sábado, 5 de julho de 2008

Nada pode pertencer

Ficar triste é só capricho, baby
Amor é só uma ingênua invenção
Pra aliviar a culpa de projetar-se em alguém...
Diversão do Ego...

Caro Id, agora eu posso te entender
Pulsando para extravasar tantas rejeições...
Encarando sempre com cara amarga
Aquele eu-mosaico que vem lá de fora...

Queres ganhar estrelas e menções
Mas esqueceste que nada pode ser teu
Além desse delicado Ser que não é mais.
E que é tu que pertence ao mundo,
E nunca será ao contrário

A tua certeza, teu desejo e teu apreço
Eu lhe digo menina,
Corroem tua carne enquanto teu espírito sublima
Em argumentos, vontades e preconceitos
E assim é que podes ser
Polindo espelhos que costuma chamar de amigos.
E acabando-se em instintos que costuma chamar paixão.


Jaisson.
(hoje mais niilista do que nunca)
5/07/08

Um comentário:

Daiane Deponti Bolzan disse...

Jaisson!!!
Adorei o novo visual do Blog...
Ficou muito legal...
Assim que der entro de novo...
Beijos